Monografia | AC  
Faça aqui seu orçamento !
Contatos
MONOGRAFIA ACAprenda sobre MonografiaDissertação de MestradoProjeto de PesquisaFormatacao ABNT para Monografias e TCCArtigo CientificoQualidade em MonografiasInvestimentoOrçamentoContato com a Monografia AC

O ESTUDO DE CASO

 

Feed da Monografia ACTwitter da Monografia ACPerfil Facebook

Uma dúvida que muitos dos nossos alunos têm é em relação ao estudo de caso. Uma monografia contendo uma metodologia de pesquisa desta natureza é bastante desafiadora, pois necessitará de uma pesquisa de campo ou prática para sua realização.

Monografias deste tipo são muito frequentes em determinados cursos de graduação ou pós-graduação, sendo comumente necessárias em carreiras como Administração, Medicina, Psicologia e Pedagogia. Porém, em geral, em certos ramos este modelo é quase obrigatório, como no caso da Sociologia ou da Geografia, para citarmos somente dois exemplos.

O que é? Como se realiza? Qual a função? O que abordar? Estas são perguntas que tentam ser respondidas neste artigo. Da mesma forma, ele pode ser dividido nos seguintes tópicos:

- Definição

- Como Fazer

- Metodologia

- Qualidade

Primeiramente, deve ficar claro que uma monografia ou um TCC que sejam realizados a partir de estudos de caso deve abordar uma ocorrência, um projeto específico aplicado ou em aplicação, um indivíduo determinado, uma empresa, um objeto, um fenômeno real. Ou seja, o universo de estudo próprio de uma pesquisa deste gênero é baseado em algo concreto, cujo delineamento de investigação vai precisar de uma verificação e análise também concretas.

É enquadrada, enquanto natureza de pesquisa, como um estudo basicamente social, já que somente pode ser efetuado com um contato com a sociedade, de alguma maneira. Da mesma forma, ela vai estudar e integrar, gerando um mapa descritivo, todas as variáveis coligadas às ocorrências casuísticas.

No estudo de caso, a pesquisa realizada é de natureza fundamentalmente qualitativa, podendo ocorrer, no entanto, um recorte quantitativo profundo, ao se analisar, por exemplo, a ocorrência de uma determinada doença em uma população. Nestes casos, será bastante frequente a análise estatística da ocorrência do problema. Apesar de também ser demandado nas pesquisas monográfica de graduação, em cursos de pós-graduação ele muito mais exigido.

Saiba mais sobre GRADUAÇÃO

e também sobre os cursos de PÓS-GRADUAÇÃO

Mas mesmo nas situações em que a estruturação da pesquisa depender de um levantamento casuístico quantitativo, o processamento dos dados e avaliação serão determinantemente qualitativos.

Assim, é real afirmar que monografias ou um TCC deste gênero dependem de toda uma lógica de pesquisa própria para a coleta e análise dos dados, de acordo com o objetivo da análise. Saiba mais sobre o objetivo de pesquisa.

COMO FAZER UM ESTUDO DE CASO

Primeiramente, você vai precisar determinar os objetivos da pesquisa do seu trabalho. Isto é essencial pois é a partir destes que vão ser definidos os processos metodológicos necessários para seu cumprimento.

Depois de definidos os objetivos, será necessário que você consiga ser capaz de identificar os elementos de relevância para sua pesquisa. Um elemento de relevância é uma ou mais pessoas, um determinado departamento, um setor específico de uma empresa, ou seja, é um núcleo, pessoal ou local, importante dentro do universo do seu estudo de caso para o objeto de pesquisa. Seria, em outras palavras, o mais interessado no estudo do problema da monografia. Saiba mais sobre o problema da pesquisa de uma monografia.

Significativo frisar também que este gênero de estudos é bastante importante quando o pesquisador tem necessidade de descobrir respostas sobre a situação, quer dizer, sobre como e por que os eventos ocorrem, demandando um tratamento mental sobre uma situação real, ou seja, visível no cotidiano ligado a este objeto de pesquisa.

Dentro do acima exposto, pesquisas de casos poderiam ser divididas entre os seguintes, independentemente da área de investigação:

- Individuais: Em que a casuística está ligada a somente um objeto isoladamente, podendo ser este somente um elemento ou um grupo deles.

- Sociais: O estudo de pesquisa está coligado à interação entre os elementos de investigação.

No entanto, a identificação dos elementos relevantes somente não basta, sendo preciso também determinar os elementos secundários, como clientes ou outros departamentos influenciados pelos elementos relevantes. Sem eles, você não vai conseguir caracterizar todos os processos ligados ao seu objeto de pesquisa, e sua monografia ou TCC de estudo de caso não terá o sucesso desejado, pois não terá o nível de qualidade necessário em uma monografia.

Da mesma forma, é geralmente frequente que dois gêneros de trabalhos acadêmico-científicos demandem de pesquisas práticas ou casuísticas: o artigo científico e a dissertação de mestrado. No primeiro caso, observa-se que em muitos temas selecionados, o foco central é justamente a investigação de uma problemática que ocorre em um determinado objeto de pesquisa, independentemente da natureza deste, residindo a pesquisa teórica em segundo plano. Já em dissertações de mestrado, a própria complexidade do estudo demanda em muitas situações a busca por delineamentos práticos da pesquisa.

Em monografias de Pedagogia, de Psicologia, de Marketing ou de Odontologia, quer dizer, qualquer monografia em que seja necessário um recorte investigativo prático casuístico, será necessário cumprir os seguintes passos:

- Caracterizar o problema
- Avaliar a população afetada
- Delinear a melhor prática de abordagem e estudo
- Especificar uma metodologia de coleta de dados
- Analisar os dados coletados estatisticamente ou comparativamente, de acordo com o universo de estudo
- Propor um plano de ação

Algo que deve ficar bastante claro em um estudo de caso é quanto ao papel da teoria para a realização deste gênero de monografias. Apesar da sua natureza ser profundamente prática, diferentemente do estudo teórico, baseado em uma revisão bibliográfica, nenhuma monografia de caso poderá ter sucesso sem o apoio da teoria. Na verdade, todo estudo de caso vai precisar de uma revisão bibliográfica significativa, para se poder apontar o conhecimento atual sobre o tema da pesquisa. Saiba mais sobre a revisão teórica bibliográfica.

Estudo de Caso - Como Fazer

Mas como o estudo de caso é bastante comum em monografias de Administração, vamos tratar mais especificamente sobre a realização deste nesta área como um exemplo somente, mas oferecendo paralelos com outros campos do conhecimento para ajudar a todos.

Você vai precisar estudar a missão e as metas da organização, nos seus diversos campos, como a missão oficial, a histórica, a missão dos elementos relevantes já citados acima.

Em seguida, na monografia ou no TCC de estudo de caso, você precisará analisar, descritivamente e mesmo minuciosamente, de acordo com a complexidade do seu estudo monografico, os processos de produção, compra de matérias primas, a logística usada na entrega, os processos de qualidade envolvidos, os fatores de liderança e de comunicação organizacional, entre outros que julgar relevantes para seu estudo.

Por vezes, em alguns casos, pode ser interessante, até mesmo para se fazer um estudo analítico comparativo, identificar os competidores diretos da empresa.

A partir daí, poderemos abordar mais especificamente os elementos necessários para a monografia ou o TCC deste gênero investigativo, como o processo principal, ligado ao problema monografico, as consequências, conectadas profundamente à justificativa da pesquisa, os papéis organizacionais afetados e os responsáveis pela resolução do caso, sendo este o resultado final do estudo.

METODOLOGIA DO ESTUDO DE CASO

De acordo com o tema da monografia, a abordagem metodológica de estudos casuísticos pode variar, visando atingir os objetivos propostos.

Existem vários tipos de pesquisas de ocorrências reais. Podemos citar os mais importantes, pela relevância e que cobrirão a quase totalidade dos gêneros de monografias e artigos científicos produzidos na graduação, na pós-graduação ou no mestrado.

Primeiramente, temos o estudo de caso descritivo. O recorte descritivo visa justamente oferecer um panorama completo de uma determinada situação. Ele é o mais comum, sendo basicamente estatístico ou relacional. Como exemplo, temos a ocorrência de determinados problemas pedagógicos em uma escola, ou ainda determinados casos de uma doença específica.

Sua natureza é documental, quer dizer, é oferecer um documento próprio de ocorrências de um fenômeno específico, ligado ao problema da pesquisa, de forma a dizer que um estudo descritivo é basicamente fenomenológico. No entanto, algo que deve estar presente é que o fundamento deste tipo de pesquisa não pode ficar atrelado à simples coleta de exemplos, mas é necessário que este apresente resposta às perguntas da investigação monográfica (Quem, Onde, Quando, Por que, etc). Um dos modelos de coleta de dados mais frequentes em estudos de casos deste tipo é a entrevista.

Um aspecto que sempre deve ficar claro é que um estudo de caso descritivo nunca poderá ser estabelecido como definitivo. Como as condições e variáveis sempre estão mudando, sem dúvida os resultados de um tcc casuístico descritivo sem dúvida também se modificarão.

Outro tipo é o explicativo. Ele, tal como seu nome afirma, tem o papel de oferecer explicações e entendimentos acerca da presença do fenômeno ou do problema da monografia. O TCC casuístico explicativo visa contextualizar o fenômeno. Ele é mais analítico que estatístico, já que seu papel principal é oferecer um panorama das relações, papéis e pesos e contrapesos relacionados ao estudo em questão.

Uma pesquisa casuística explicativa é mais profunda, na maioria dos casos, que um estudo descritivo, mas sua realização costuma ser operacionalmente mais fácil, já que sua elaboração se baseia em fatos, mas sua interpretação depende menos de cálculos e mais de um processamento mental. É também mais valorizado pois geralmente é o mais capaz de oferecer respostas e proposições para o futuro, que costumam ser elementos fundamentais em uma monografia de caso, tal como se verá abaixo no campo relacionado à qualidade do estudo.

Uma das principais diferenças entre os dois tipos de estudos já tratados é a abordagem quanto à importância desta monografia para o estudo da questão problêmica envolvida.

Existem também as pesquisas de casos temporais, que por sua vez podem ser nomeadas de estudos históricos ou prognósticos, que visam basicamente entender a evolução temporal de um determinado elemento ou fenômeno mas que focam no passado (no caso do histórico) ou no futuro (em se tratando do prognóstico) do mesmo. Esta forma de recorte tem como princípio a resolução ou a preparação para uma situação futura. Ele é profundamente decritivo e previsivo.

Ao contrário, existem os estudos históricos, que também trabalham em uma escala de tempo, mas visam a compreensão do passado. Eles focam na evolução temporal do problema ou objeto da pesquisa, de forma a compreender como a situação atual foi formada. O objetivo fundamental é caracterizar as variáveis envolvidas e que possam ser aplicadas a outras situações, para que se compreenda campos e situações que precisam ser resolvidas ou melhoradas para que se possa resolver o problema ou seu agravamento.

Assim, depois de escolher o universo de investigação, tal como já descrito acima, está na hora de definirmos os processos de estudo.

Pode ser necessário um experimento para a obtenção dos resultados necessários. A utilização de experimentos é muito comum em estudos de caso de monografias de Medicina que envolvam análise laboratorial ou descrições relacionadas à anatomia ou fisiologia humanas.

A pesquisa - entrevista é uma das ferramentas mais usadas em estudos deste tipo, nas mais diversas disciplinas. Seus resultados sempre precisarão ser avaliados estatisticamente.

Análise de documentos e arquivos - em muitos casos pode ser preciso fazer uma revisão ou varredura nos arquivos de uma determinada empresa ou entidade. Nestas situações, a abordagem deve ser bastante aproximada à revisão bibliográfica das fontes teóricas, sendo mesmo interessante a prática de notas bibliográficas para facilitar seu trabalho de pesquisa. Saiba como fazer uma nota bibliográfica, com um modelo para baixar e usar.

A análise documental pode ser bastante importante na investigação de caso para configurar uma mudança temporal nas ocorrências do problema, ou ainda para se observar modificações na missão de uma determinada empresa. Assim, se seu estudo tem alguma característica ligada a tempo, a pesquisa dos documentos ou arquivos será fundamental.

A QUALIDADE DOS ESTUDOS DE CASO

Como em todo trabalho científico, certos elementos qualitativos podem ser aplicados para o estudo de caso, de modo a melhorar seus resultados e seu alcance.

Assim, é essencial a escolha de vários tipos de evidências para a construção de um quadro de dados amplo e preciso, de forma que seja possível varrer todos os aspectos da questão de pesquisa do estudo.

O estabelecimento de cadeias de evidências também é algo extremamente positivo, pois demonstra um sentido de continuidade e de causas e consequências muito importantes para a análise do problema do estudo de caso e sua consequente qualidade.

Outro ponto extremamente necessário para a análise de qualidade do TCC de estudo de caso é a revisão dos processos, análises e resultados do mesmo. Você vai precisar que outras pessoas, no caso especialistas no tema ou ligadas diretamente ao mesmo para revisar sua pesquisa. Esta é uma das funções do professor orientador de monografia, mas de preferência seria interessante que outros também participassem do processo de revisão. Talvez pessoas da própria empresa, apesar da menor isenção que por vezes pode estar presente, mas elas poderiam acrescentar outros entendimentos ao seu trabalho, o que sem dúvida será muito enriquecedor. Saiba mais sobre o papel do professor orientador de monografia

Em relação à análise dos dados coletados propriamente dita, é importante o estabelecimento de padrões comparativos. Estes são elementos padronizados para que se possa avaliar a qualidade de um determinado elemento. Assim, veja na bibliografia selecionada como outros autores coletaram e analisaram seus dados. Isso é, na verdade, um dos elementos de qualidade mais importantes para sua monografia ou seu TCC deste gênero de estudo.

Importante também é o processo de análise de dados. Pode-se analisar seus dados quanto ao tempo, ou seja, temporalmente, quer dizer, fazer um estudo temporal de ocorrências, para se desenhar uma curva estatística. Pode-se fazer uma análise relacional, a mais comum e que costuma estar correlacionada a resultados mais concretos, em que se avalia as ocorrências em presença ou ausência de determinado elemento. Existem vários outros processos de análise de dados em monografias de pesquisa de casos.

Também é muito importante que você seja capaz de responder para quem perguntar: “Quando isso ocorreu na sua pesquisa?” Quer dizer, se alguém lê seu estudo e pergunta exatamente em que fase da pesquisa se deu uma determinada ocorrência, você vai precisar responder. Assim, tenha sempre uma agenda e anote tudo, TUDO o que faz, em todas as fases de elaboração da monografia. Isso também é importante caso você precise repetir alguma etapa ou experimento. Acredite, isso pode livrar você de muitas dores de cabeça.

Da mesma forma, preocupe-se com a comprovação. Guarde com você todo o material produzido ou coletado durante a prática de coleta casuística. Por exemplo, guarde as entrevistas, pesquisas, amostras, documentos.

O acima apontado também é importante por outro fator: a repetibilidade. Uma das características de qualidade mais importantes em um estudo ou de uma investigação é a repetibilidade, ou seja, que alguém seja capaz de encontrar os mesmos resultados caso faça um outro trabalho, usando a mesma metodologia da pesquisa nas mesmas condições. Já pensou se os resultados não fossem os mesmos, nas mesmas situações? Isto geraria uma insegurança enorme, fugindo-se do modelo científico de objetividade. Neste caso, o certo é que a escolha das perguntas investigativas, de acordo com seu problema, não foram respondidas a contento, seja pela natureza do objeto ou pela metodologia equivocada.

Isso é conectado à confiabilidade da sua monografia ou seu TCC de pesquisa de caso. Seu trabalho deve ser confiável, de forma a gerar a confiança necessária para que possam compreender, e se basear em sua pesquisa.

O RESULTADO FINAL DE UM BOM ESTUDO DE CASO

No final da escrita de sua monografia ou dissertação de mestrado de caso, espera-se que você possa oferecer uma análise do objeto de sua pesquisa, tanto nos seus aspectos exterior mas também em seus elementos internos ou próprios e, se possível, sua análise temporal, ou seja, sua evolução ou regressão com o passar do tempo.

É essencial que você seja capaz de compreender as razões pelas quais o fundamento do seu trabalho casuístico ocorre, as variáveis ligadas ao mesmo e o futuro do objeto de sua pesquisa monografica ou seu TCC - Trabalho de Conclusão de Curso. O panorama futuro também é importante pois a ele está ligada a relevância futura de sua monografia.

Outro fator muito importante que se deseja alcançar ao final da realização de um bom estudo casuístico real é a proposição de soluções e melhorias como formas de solução dos problemas da investigação. Isto também é muito importante para o seu futuro, principalmente profissional ou mesmo acadêmico, já que se liga profundamente às suas metas, ou o que você espera alcançar após se formar, pelo fato de que, desta forma, você terá condições de ser avaliado pela sua capacidade de lidar com situações complexas, algo extremamente requisitado em um profissional.

Se você gostou deste artigo talvez gostaria de ver também:

BIBLIOGRAFIA DE MONOGRAFIA E TCC - Como escolher as melhores bibliografias para seu estudo de caso.

A ESTRUTURA DE UMA MONOGRAFIA - Veja quais as melhores formas de estruturar seu texto do TCC ou de qualquer monografia.

 

 
COPYRIGHT