Monografia | AC  
Faça aqui seu orçamento !
Contatos
MONOGRAFIA ACAprenda sobre Monografias prontasDissertação de MestradoProjeto de PesquisaFormatacao ABNT de MonografiasArtigo CientificoQualidade MonográficaInvestimentoEntre em Contato Conosco

A EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS - EJA

 

Feed da Monografia ACTwitter da Monografia ACPerfil Facebook

Este artigo tem como razão oferecer uma base de discussão para uma monografia ou um TCC no âmbito pedagógico, como uma fonte de pesquisa monográfica e pretende destacar alguns resultados de um estudo enfocado neste segmento da realidade social. A monografia estaria orientada a recolher e interpretar as principais representações do mundo do trabalho e o projeto educativo-trabalhista que realizam estes jovens.

A Monografia AC, em sua missão de oferecer um amplo panorama de pesquisa em monografias de base para monografia e TCC, aporta este material.

Desde há algumas décadas, o modelo brasileiro de Educação de Jovens e Adultos (EJA) teve um processo de transformações mais do que relevante. Efetivamente, na última década se verificou um crescimento sustentado de sua matrícula, incrementando em mais de 250 mil vagas o total de alunos entre os anos 1990 e 2000. Atualmente, com uma taxa de crescimento anual da matrícula superior a 7,5%, o sistema acolhe um número próximo às 920 mil pessoas, e deste total, 75% corresponde a jovens de ambos os sexos entre 15 e 24  anos.

Este quadro representa uma modificação importante da imagem tradicional da educação de jovens e adultos em nosso país, geralmente associada a um modelo de nivelação de estudos para pessoas mais velhas, inseridas no sistema trabalhista e sob a modalidade de formação vespertina.

Diferentemente, hoje a grande maioria dos estudantes de EJA corresponde a jovens pobres de ambos os sexos, desertores ou expulsos do sistema educacional tradicional, e que retornam seus estudos depois de alguns anos fora do sistema.

Monografia - Educacao Jovens e Adultos

Tais pontos foram destacados em diversas monografias e artigos científicos de pesquisa no Brasil e no mundo, sendo essenciais como leitura bibliográfica para uma Monografia de Pedagogia referente à EJA

Tratam-se de jovens com uma experiência trabalhista fragmentar, muitos deles dependentes de seu grupo familiar, e com uma ampla disponibilidade horária para o desenvolvimento de sua atividades educacionais.

Este perfil, denominado jovem adulto social, sintetiza uma situação de indefinição e/ou prolongamento do período de construção de identidade do indivíduo, combinando atividades propriamente educacionais com atividades de trabalho e outras responsabilidades familiares.

A rigor, corresponderia a uma categoria social específica da heterogênea realidade juvenil atual, intimamente vinculada às profundas transformações econômicas e socioculturais das últimas décadas.

Efetivamente, a alta presença de jovens que evadiram a escola do sistema tradicional ao interior dos estabelecimentos de EJA parece refletir um fato significativo, isto é, a incidência da pressão social por uma maior escolarização, e o reconhecimento estendido de que a certificação de educação de nível médio completa é uma condição básica para a incorporação ao mercado de trabalho.

DEFINIÇÃO DA POPULAÇÃO ADULTA

Assume-se a idade mínima de 14 anos, para que se possa considerar tal educação voltada para o jovem ou o adulto.

O adulto, desde um ponto de vista biopsicossocial, é toda pessoa (homem ou mulher) que atingiu a maturidade orgânica e psicológica; no social exerce direitos e cumpre deveres cidadãos, e economicamente poderia estar incorporado às atividades produtivas.

No aspecto legal, no Brasil se considera adulto a todo indivíduo que tenha cumprido 18 anos de idade, ou que sem tê-los cumprido esteja ou tenha estado casado (BRASIL, 2000).

As mulheres, por sua vez, tiveram ainda menos oportunidades do que os homens; e em sua posição com respeito a estes reproduzem as relações históricas de subordinação, as quais se expressam, em condições de marginalidade, em certo grau de escravidão ou submissão e através de diferentes mecanismos. Às tarefas domésticas, se agregam em muitos casos, atividades de produção de diferentes tipos, o que determina que sua jornada de trabalho se multiplique, sem contar outras responsabilidades que socialmente são atribuídas ou impostas a elas.

Em geral, a população que participa da educação de adultos e jovens está afetada por problemas em todas as ordens. Seus integrantes são trabalhadores(as) braçais; agricultores(as) e trabalhadores(as) por conta própria em pequena escala; trabalhadores(as) doméstico(as); diaristas e desempregados(as), entre outros. No aspecto educativo há quem nunca foi à escola ou quem por uma escolaridade muito deficiente em quantidade e/ou qualidade perdeu o pouco que aprendeu; e estão ademais quem cursou alguns graus de nível fundamental e mantêm, ainda que precariamente, os conhecimentos e habilidades adquiridos (OLIVEIRA, 1983).

De outro lado, no aspecto político, os adultos com déficit educacional, tradicionalmente foram utilizados por pessoas e grupos interessados em atingir ou manter o poder, já que o exercício de seus direitos cidadãos, e neste caso o direito ao sufrágio, está condicionado por seu baixo nível de consciência social e pelas condições de marginalidade em que vivem.

Outras características, assinaladas de forma mais concreta que distinguem aos que participam na educação de adultos ou EJA são as seguintes:

- São portadores de um acúmulo de experiências e possuem uma determinada visão do mundo.
- Geralmente procedem de setores pobres, tanto urbano como rural.
- São maduros no aspecto orgânico e emocionalmente muitos também o são, ainda que em ambos os aspectos podem refletir os efeitos das circunstâncias em que viveram.
- Desempenham papéis que implicam em compromissos sociais, familiares, políticos e religiosos, entre outros.
- Têm responsabilidades no mundo do trabalho.
- Possuem conhecimentos, habilidades, destreza, valores e atitudes, que lhes facilitam a integração de novas aprendizagens, ainda que com este ter se conjugam, em diferentes graus, deficiências acumuladas por falta de oportunidades, e por carências primárias de diferentes tipos de limitam seu potencial (FREIRE, 1997).

Ainda que suas limitações lhes deprimem, podem gerar atitudes favoráveis para integrar-se voluntariamente a processos que complementam sua formação, e capacidade para desenvolver iniciativas com o fim de melhorar sua qualidade de vida.

A população de EJA está em capacidade de avançar em diferentes ordens, de serem gestores de sua própria educação; e no aspecto sociopolítico alguns vão conseguindo espaço na participação comunitária, através das organizações às quais pertencem.

REQUISITOS DE OFERECIMENTO PEDAGÓGICO PARA A EDUCAÇÃO DE ADULTOS E JOVENS

A educação de adultos e jovens ou EJA pode resultar especialmente atraente por diferentes razões: abrange um período mais curto que o que cobre a educação fundamental destinada a crianças; oferecem-se múltiplos programas, principalmente de formação para o trabalho e de orientação para a vida; e a oferta se faz em horários variados que permitem acomodar ao participante segundo suas possibilidades ou preferências.

O organismo colegiado local estudará cada solicitação, e depois de comprovar a validade ou não dos documentos que a respaldem, nos casos em que se requeira alguma documentação, dará as recomendações de lugar (CANIVEZ, 1992).

PROPOSITOS DA EDUCAÇÃO DE ADULTOS E JOVENS

Os propósitos da Educação de adultos e jovens estão em relação com as características de um país no qual uma grande maioria vive em condições de desvantagens na ordem econômica, política e social.

Nesse sentido, a EJA pretende contribuir para a elevação dos níveis de desenvolvimento da sociedade em seus múltiplos aspectos, e ao bem-estar geral da população adulta que tem estado marginalizadada parcial ou totalmente dos serviços educativos formais e não formais (FREIRE, 1996).

Para conseguir alcançar tais desafios se propõe:

- Oferecer à população adulta uma educação conforme com as características e necessidades do desenvolvimento nacional e local.

- Coordenar as ações dos diferentes organismos e instituições que oferecem educação de adultos, para seu melhor aproveitamento e para evitar a dispersão e duplicidade de esforços.

- Articular o trabalho de oferecimento da EJA com as ações que realizam os outros setores sociais comprometidos com o bem-estar geral, com o fim de proporcionar uma educação integral.

- Oferecer à população adulta a oportunidade de conseguir um maior desenvolvimento de suas potencialidades, através de um aumento em seu nível educativo e cultural, de maneira que possa melhorar suas condições de vida e seu grau de auto-realização.

Oferecer às comunidades a oportunidade de dispor de programas de educação permanente, que possam ser aproveitados tanto pelos que já participam destes programas como pelos que ainda estão fora, bem como também pelos advindos de diferentes programas (DURANTE, 1998).

Da mesma forma, uma das ferramentas mais importantes para o ensino de jovens e adultos foram os cursos de educação superior focados no EAD - Educação a Distância, que proporcionou maior flexibilidade e facilidades. Nota-se que um dos maiores problemas para o crescimento do EJA no ensino superior é justamente as obrigações trabalhistas e familiares que o jovem ou o adulto possui, o que tolhe, na maioria dos casos, estes indivíduos.

Por exemplo, pode-se solicitar aos alunos em EJA que abram um blog e escrevam rotineiramente sobre o que não entenderam da matéria ou ainda sobre seu cotidiano. O blog como ferramenta pedagógica é uma excelente plataforma para a educação, além de permitir a inclusão informática, uma outra meta para a formação de jovens e adultos.

O abandono precoce da educação de nível médio restringe qualquer tentativa de projeto alternativo. Com sérias limitações de inserção e permanência num emprego, estes jovens reconheceriam a necessidade imperiosa de contar com a licença de educação secundária, encontrando no estabelecimento de EJA uma oportunidade para voltar a tentá-lo.

Ainda que os motivos explicitados para que os alunos de EJA busquem a retomada de sua vida educacional podem ser variados, os antecedentes disponíveis refletem uma grande homogeneidade socioeconômica de seus integrantes. Trata-se de jovens em situação de exclusão social, geralmente, expulsos ou evasores do sistema tradicional de educação e depositários de uma série de problemas sociais que dificulta sua permanência num estabelecimento formal e sua incorporação ao trabalho, ou seja, vê-se que a educação de jovens e adultos faz parte do movimento de educação libertadora filosófica.

São jovens que têm como perspectiva imediata (independentemente de suas intenções ou desejos) a vinculação ao mundo trabalhista, mas que carecem dos recursos sociais básicos para desenvolver uma estratégia com algum nível de sucesso no curto prazo.

O foco de interesse da pesquisa realizada ressaltava a importância de concentrar os esforços interpretativos nos sentidos, expectativas e projetos que organizam e re-organizam a vida pessoal dos indivíduos.

Que razões levam a estes jovens, de maneira crescente, a tentar uma nova experiência educacional destinada a completar seu ensino médio?; qual é sua experiência familiar imediata e daí motivos se exprimem como causa de seu fracasso escolar anterior?, qual é sua experiência de trabalho e daí projeções realizam em relação ao mundo do trabalho?; num sentido mais geral, quais são os sonhos e expectativas no futuro imediato destes jovens?

Estas são algumas das perguntas que podem orientar uma monografia ou um TCC sobre este tema, e daí, o nível de complexidade e de abordagem que o autor do trabalho monográfico deseja imprimir.

E não se esqueça: na necessidade de obter monografias sobre um determinado tema, não hesite em entrar em contato com a Monografia AC.

Se você chegou até aqui, quem sabe gostaria de ler também sobre:

VEJA OUTROS TEMAS DE MONOGRAFIAS DE PEDAGOGIA

ESCOLHER O TEMA DE UM TCC - Saiba como selecionar o melhor tema para monografias sem risco de errar.

ORIENTADOR E MONOGRAFIAS DE PEDAGOGIA - Veja como aproveitar melhor seu orientador para que sua monografia não saia dos prumos. Dicas sobre como conduzir sua relação com seu professor.

BIBLIOGRAFIA PARA PESQUISAS MONOGRÁFICAS - Veja aqui como selecionar as melhores bibliografias para sua pesquisa monográfica sobre Pedagogia e Ensino.

CONHEÇA NOSSO TRABALHO - Saiba mais sobre o papel da AC Monografia no âmbito de trabalhos monográficos

 


PESQUISAS MONOGRÁFICAS DE ORTOGRAFIA - procedimentos para a educação ortográfica em aulas de EJA

Monografia matemática - etapas do ensino matemático em populações não infantis

 
COPYRIGHT