Monografia | AC  
Faça aqui seu orçamento !
Contatos
HomeConhecimento em Monografias ProntasDissertação de MestradoProjeto de PesquisaInvestimentoArtigo CientificoQualidade em MonografiasContato conosco

PROBLEMAS ENTRE ORIENTADOR E ALUNO

Um dos grandes problemas do aluno é a realização da sua monografia de conclusão de curso, seja na graduação ou na pós. Normalmente, tal atividade demanda o apoio de um professor que acompanhará o trabalho de pesquisa do monografando.

Infelizmente, não são raros os casos em que o docente orientador de monografias e o aluno têm uma relação inadequada, seja por culpa deste último ou do profissional.

Professores mal pagos, incapazes de cumprir seu importante papel no apoio acadêmico, altamente exigidos, entre outros aspectos correlatos, formam um quadro pandêmico nas universidades e faculdades brasileiras.

Da mesma forma, estes são também pessoas, com defeitos e qualidades, e por vezes se vingam dos orientandos por questões interiores, fracassos e problemas pelos quais estejam passando, desvalorizando o aluno e sua monografia, seu TCC e, pasmem, mesmo sua dissertação de mestrado.

Com toda certeza você conhece alguém que teve problemas com seu professor quando da realização do seu trabalho monográfico de conclusão. Sem dúvida esse alguém, e talvez você esteja passando por isso, sofreu pela perseguição, humilhação, descrédito, entre outras formas altamente prejudiciais de sofrimento. Por vezes o seu trabalho não está bom (sem que digam a você no que melhorar), em outras ocasiões você está plagiando (sem as devidas provas), já em outros casos nem mesmo um simples retorno você tem, sentindo-se sozinho e desorientado.

UNIVERSIDADE CONDENADA A PAGAR POR ALUNA DESMORALIZADA NA ORIENTAÇÃO DE MONOGRAFIAS

No entanto, aos poucos, essa situação pode melhorar… Uma aluna da PUC de Minas Gerais ou Pontifícia Universidade Católica que declarou sempre ter tirado conceitos maiores que 7,0 e não apresentava nenhum problema anterior entrou com uma ação  na Justiça contra seu orientador por ter sido humilhada por ele na entrega de sua pesquisa monográfica. Ele havia reprovado o material por este “estar horrível e ser um lixo”. Ela também afirmou que nunca recebeu adequadamente nenhuma orientação além da marcação de trechos e parágrafos para reelaboração, sem nenhuma forma de esclarecimento sobre quais os modelos mais adequados para tanto, nem uma reclamação deste gênero antes, mesmo estando matriculada e acompanhada por ele há um ano ou dois semestres.

Apesar da instituição de ensino haver desmerecido a atitude da aluna, classificando-a como um “inconformismo de aluna reprovada” e ainda apontando que com todo o tempo de orientação a mesma nunca antes declarou sua insatisfação com o orientador, a universidade foi condenada a pagar 5.450 reais para a estudante após dois anos de abertura do processo.

PARA OS ALUNOS

Caso você esteja na fase de elaboração do seu trabalho monográfico e sente que não está tendo acompanhamento adequado, o primeiro passo é conversar com o professor para que este possa tomar conhecimento do que você está procurando. Seja educado e polido, dando a entender ao professor que está querendo absorver o melhor para sua pesquisa.

Mande por e-mail perguntando quais os caminhos mais adequados para a condução do seu trabalho. Lembre-se que o e-mail é uma prova documental que pode servir como fonte para uma posterior reclamação.

Na situação de você estar sofrendo humilhações ou não for devidamente orientado, não demore: entre em contato escrito protocolado na secretaria da sua instituição de ensino, pedindo um recibo da reclamação ou mesmo enviando-a por e-mail.

Quando seu professor pedir alguma revisão ou etapa, cumpra sua tarefa dentro do prazo selecionado, evitando dar-lhe razão para reclamar no futuro.

No dia da apresentação e defesa de seu tcc ou sua  monografia, leve sempre junto com você todos os e-mails e cadernos de correção, para evitar problemas.

Caso tenha problemas mais sérios, faça como a aluna supracitada e busque seus direitos na Justiça.

PARA OS ORIENTADORES DE MONOGRAFIA E TCC

Em muitos casos, os professores também podem ser vítimas de alunos que querem se livrar da culpa de não terem feito um bom trabalho. Assim, tais docentes se tornam vulneráveis a reclamações infundadas.

A melhor forma de evitar tais questões é ter um método adequado de orientação. Para isso, nossa equipe, altamente acostumada a tais questões, realizou uma planilha de atividades para facilitar o seu trabalho e evitar imprevistos:

  • Logo nas primeiras reuniões, ajude o seu orientando a selecionar as melhores bibliografias para que o mesmo tenha mais facilidades na elaboração. Lembre-se que ele provavelmente nunca precisou selecionar fontes bibliográficas de qualidade na sua graduação.
  • Quando o seu aluno enviar alguma prévia, faça um detalhamento dos pontos bons e ruins, focando as razões pelas quais estes últimos devem ser refeitos. Seria muito interessante se você puder apontar um sumário, ou ajudar seu aluno a construir um.
  • Caso tenha prometido algum prazo para seu aluno, seria muito interessante cumpri-lo.
  • Uma ideia bastante válida seria mandar todas as diretrizes e orientações por e-mail, pois caso ele invente que não lhe foi dada alguma orientação você terá meios de provar seu papel.

- Acima de tudo lembre-se da sua importantíssima função e de que o aluno é um ser humano que merece respeito e consideração.

This entry was posted in professor and tagged , , , , , , . Bookmark the permalink. Follow any comments here with the RSS feed for this post. Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

One Comment

  1. SAMUEL says:

    NOME FICTICIO
    Ola me tirem uma duvida:
    Me senti prejudicado por um professor no curso de especialização na puc minas. Por email eu tinha feito uma pegunta a ele sobre o TCC a ser entregue. Por eu ser deficiente visual perguntei-lhe o seguinte: eu leio lento e caso nao termine o artigo em dia eu vou perder o titulo de especialista ou não?
    ELE RESPONDEU: quando entregar o artigo recebe o certifocado, nao tem prazo não.
    Alguns meses depois a vice cordenadora transmitiu um recado dizendo que o artigo tme que ser entregue na puc até dia 15 de dezembro de 2010, porem, meu artigo não estava pronto e ficquei apavorado. e perguntei novamente ao cordenador a respeito. ele respondeu: voce pode entregar o rtigo quando quiser para concluir seu curso. Porem depois de um cesto tempo ele lança nota ZERO NO SISTEMA. FIQUEI TAO APAVORADO QUE TIVE QUE ENTREGAR NACORRIRIA O ARTIGO PARA ELE. E como eu leio lento eu acabei esquecedo de duas referencias errei tres referencias e duas citação no texto. estes erros nada de proposito. pedi para refazer o trabalho e ele não deixou me dando nota sete achei que esta nota fui dada por ele e nao consegui por merito. Meu artigo era para ter 16 paginas e nao 15 paginas. isto ja faz quatro meses mesmo assim tem como entrar com recuros para refazer meu trabalho?
    Narealidade são só detalhes no artigo que podria ser corrigido rapidamente. TEM COMO FAZER ALGUMA COISA?
    ME SENTI MAL INFORMADO, MAL ORIENTADO E MAL AVALIADO.
    O QUE ELE ESCREVEU PARA MIM DEU A ENTENDER QUE SERIA AVALIADO DEPOIS DE ENTREGUE O ARTIGO. SE ELE LANÇOU QUALQUER NOTA ANTES DE ENTREGAR O TRABALHO É POR QUE TINHA UM PRAZO OFICIAL SIM. ACHEI QUE O PROFESSOR AGIL DE MÁ FÉ COMIGO TEM COMO FAZER ALGO?
    SERÁ QUE DEVO IR BUSCAR O CERTIFOCADO?
    POR FAVOR ME TIREM ESTA DUVIDA. DESCULPE SE TIVER ERRO DE PERTUGUES.

Post a Comment

Your email is never published nor shared. Required fields are marked *

*
*

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

  • O PAPEL DO BLOG DA MONOGRAFIA

    Este blog tem como missao o oferecimento de artigos e temas interessantes, muitas vezes tratando sobre a escrita de monografias e TCC, ou a selecao breve de temas possiveis para a redacao dos mesmos. Ou ainda o oferecimento de noticias e concursos de monografia. Mas tambem tem como meta a discussao de temas interessantes envolvendo a Educacao no Brasil